Greve de educadores e educadoras no Paraná já começa com adesão recorde nesta segunda (17)

In Galeria de Fotos
Protesto dos professores do paraná.

Os profissionais da educação da rede pública estadual do Paraná iniciaram esta segunda-feira (17) com os braços cruzados contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16 e também contra os projetos enviados à Assembleia Legislativa do estado pelo governador Beto Richa (PSDB) que prejudicam os servidores públicos.

“Normalmente as paralisações aqui no estado começa com adesão de 30% a 40% da categoria e desta vez já iniciamos com mais de 50% dos professores parados. Isso mostra que o movimento já nasce com muita força porque o descaso com a educação já passou de todos os limites no país com esse desgoverno e no Paraná com o autoritarismo do governador”, diz Francisco Manoel de Assis França, o professor Kico, da CTB-PR Educação.

Os professores e professoras decidiram a greve por tempo indeterminado em assembleia da categoria na quarta-feira (12). A APP-Sindicato dos Professores do Paraná informa que procurou o diálogo com a Secretaria Estadual de Educação, mas até o momento não conseguiram estabelecer diálogo.

De acordo com o professor Kico, o governador Richa se nega ao diálogo e inclusive decretou recesso nas escolas ocupadas no estado. “Medica inócua, porque não freará o movimento, assim como nós educadores, os jovens também estão defendendo o direito constitucional à educação pública de qualidade para todos e todas”.

Uma das reivindicações dos educadores e educadoras é o pagamento da última parcela do reajuste do ano passado, a parcela de janeiro e não paga até o momento. O governador defende que com as medidas do desgoverno Temer, ele não tem mais esse compromisso.

Porém, diz Kico, “quando assinamos o acordo para encerrar a greve do ano passado, o governador deu a sua palavra de que cumpriria o acordo, assim como nós demos a nossa e encerramos a paralisação”, conta.

O professor afirma também que ocorreram 31 seminários no estado sobre a reforma do ensino médio “e o 32º foi cancelado porque todos os anteriores se posicionaram contra a MP 746”, diz Kico.

l Pauta da greve

Na pauta de reivindicações desta greve está a retirada das emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e o pagamento das dívidas com os (as) educadores (as). Confira a pauta completa:

Retirada da Mensagem 043/2016 da Assembleia Legislativa;
Pagamento das progressões e promoções;
Equiparação dos salários dos (as) funcionários (as) Agente 1 ao piso mínimo regional;
Reajuste do auxílio transporte para os (as) funcionários (as) PSS;
Retirada da falta do dia 29 de abril de 2016;
Pautas Nacionais – revogação da MP 746, rejeição da PEC 241 e do PLS 54 (PL 257 aprovada na Câmara), não à reforma da previdência.

l Calendário da Greve

Desde o dia 12 de outubro – organização dos comandos de greve e mobilização em todas as cidades do Estado.
13 de outubro – Debate sobre a MP do ensino médio, organizado pela Seed, nos Núcleos Regionais de Educação. Haverá representação da APP indicado contrariedade ao debate limitado proposto pelo governo.
14 e 15 de outubro – Vigília e mobilização junto aos deputados e deputadas estaduais.
17 de outubro – Início da greve geral dos trabalhadores e trabalhadoras da educação pública estadual.
18 de outubro – Debate público sobre Ensino Médio no Centro Cívico, em Curitiba (com indicação de debates públicos pelo interior).
19 de outubro – Reunião do FES com o governo. Concentração em Curitiba e Região Metropolitana. Reunião com o comando estadual de greve para avaliar a convocação de uma assembleia estadual.
25 de outubro – Ato estadual do FES.
11 de novembro – Greve Nacional Unificada.

Fonte: Portal CTB

You may also read!

CTB Bahia realiza o 2º Encontro Estadual de Comunicação

A CTB Bahia está convocando todos para o 2º Encontro Estadual de Comunicação, que será realizado no dia 28

Read More...

SECIR FAZ 26 ANOS DE HISTÓRIA E LUTA!

O SECIR (Sindicato dos Comerciários e Comerciárias de Irecê e Região), completa hoje 26 anos de história. A data

Read More...

TV CTB lança campanha nacional “Sindicato forte é a sua melhor proteção”

Na última sexta (11), durante a 18ª Reunião da Direção Executiva, a CTB apresentou campanha nacional em defesa dos

Read More...

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Mobile Sliding Menu