Notícias

Movimento #OcupaShopping toma as ruas de Salvador e Sindicato promete acampar nos Centros Comerciais

Na manhã desta quarta-feira (13), o Sindicato dos Comerciários de Salvador realizou uma caminhada na Avenida Sete de Setembro para protestar contra a falta de respeito dos empresários que insistem em debochar dos direitos dos trabalhadores oferecendo uma proposta de reajuste indecente.

A caminhada foi encerrada no Shopping Piedade. Um apitaço e palavras de ordem como, “Coragem para avançar, o comércio vai parar” chamaram a atenção de clientes e trabalhadores.

Em assembleia realizada na última segunda-feira (11), na sede da entidade, foi decidida a construção da greve, através do Movimento “#OcupaShopping”. Desde então, o Sindicato vem realizando manifestações dentro dos centros comerciais e promete que irão acampar nos estabelecimentos caso a postura dos empresários não mude.

A data base é março, a inflação do período é de 11,08%, mas os patrões oferecem 8% sem retroativo, além de congelar o vale-refeição e as demais cláusulas econômicas e sociais.

Contudo, o Sindicato não abre mão dos direitos dos trabalhadores e exige o pagamento do retroativo referente à data base, 1º de Março. Com base na média salarial da categoria, os lojistas acumulam uma dívida de cerca de R$150 mensal, ou seja, cerca de R$600 para cada trabalhador. Valor que pode passar para R$750, caso a Convenção não seja assinada ainda neste mês.

Os comerciários classificaram a postura do Sindicato Patronal como irresponsável e prometeram que se não houver negociação, moverá uma ação na justiça, o que pode agravar a situação dos pequenos empresários que terão que pagar multas pesadas.
“Várias rodadas de negociações já foram realizadas. A paciência acabou. Tentamos conduzir as conversações na mesa da melhor forma possível, mas, parece que os patrões ignoram ou não querem compreender. Então, agora é greve,” afirma o presidente do Sindicato dos Comerciários, Jaelson Dourado.

“Vamos mostrar aos patrões que os comerciários de Salvador precisam ser respeitados e valorizados”, conclui Dourado.

Todos os sindicatos filiados à Federação Dos Comerciários da Bahia (FEC-Ba) já assinaram a Convenção Coletiva de Trabalho com ganho real acima da inflação, exceto Salvador. “O comércio de Salvador não tem esse histórico de não assinar a Convenção e não entendemos porque um setor que vem acumulando crescimento acima da média nacional nos últimos 10 anos adota essa postura”, diz o presidente da FEC-Ba, Renato Ezequiel.
“Tolerância zero para esse desrespeito,” conclui Ezequiel.

Fonte: FEC Bahia

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like

Read More