Dicas de Saúde

Refrigerantes são proibidos nas escolas

Os refrigerantes, apesar de populares, têm sido cada vez mais censurados. E não é para menos, a bebida está entre os principais fatores causadores de obesidade no mundo. Na mira da Organização Mundial da Saúde, medidas são tomadas a fim de inibir seu consumo. De impostos mais elevados a alterações na fórmula, a pressão só aumenta.

Desta vez, o Brasil é quem busca iniciativa em prol da saúde das crianças. A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou projeto do deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG) que proíbe a venda de refrigerantes nas escolas de educação básica (do primeiro ao nono ano), públicas ou privadas. Você pode melhor entender o que diz o projeto de lei buscando-o pelo código PL 1755/07.

O projeto já foi analisado pela Comissão de Educação, que, por incrível que pareça, o rejeitou. Agora, ele será examinado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, segue para o Plenário da Câmara dos Deputados.

Dados apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), feito com base na Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) em 2008-2009, aponta que 14,3% das crianças entre 5 e 9 anos são obesas. O problema atinge todas as classes sociais e todas as regiões brasileiras.

À sociedade cabe coibir o consumo de refrigerantes e exigir que o projeto seja finalmente a provado a fim de que a saúde das crianças seja preservada.

Fonte: Revista Vida e Saúde

Leave a Comment

Your email address will not be published.

You may also like

Read More